25
Fev 09
publicado por hoogavermelho, às 18:06link do post | comentar

 

José António Lima (JAL) também tem o direito de, de vez em quando, ter os seus momentos de volúpia! Uma volúpia orgástica pela raridade e porque vencer o Benfica é para o seu clube a conquista do maior troféu em disputa. A volúpia é ainda potenciada pela obrigatória reverência da satelização dos últimos anos ao planeta dominante, sendo de somenos a condenação deste por batotice desportiva.
 
O clube de JAL até ganhou com merecimento e o Benfica foi, nesse jogo, um desagregado à deriva. JAL, todavia, parte de uma simples vitória, normalíssima entre estas equipas, para um lado ou para o outro, para, presunçosamente, colocar o Sporting muito acima do Benfica!
 
JAL tem muito disto e nem precisa de água benta! Aliás, a alegria do pobre é assim! Quando lhe cabe uma migalha fica de tal modo ufanoso que nem o novo-rico o consegue igualar! De um momento para o outro, esquece a pobreza franciscana que o seu clube tem patenteado.
 
JAL, nem sabe como uma equipa superior ainda se encontra classificada atrás do Benfica, de quem também levou banho de bola na primeira volta!
JAL, com a sua equipa superior que já não ganha o campeonato há muito mais tempo do que o Benfica!
JAL, já nem se lembra, nestas alturas, que em meio século – 50 anos, caramba! – nem a quinta parte dos campeonatos disputados o seu clube ganhou!
JAL já nem se lembra de que o Sporting é o terceiro clube português em todos os itens!
 
JAL escreve que o Benfica nem se pode queixar da arbitragem!
Olhe que pode, Olhe que pode, JAL! Ainda com o resultado em 0-0, há um penalti contra o Sporting, cometido sobre Aimar! Veja bem as imagens e os vídeos, mas os isentos, não os da Sporttv do planeta dominador do seu satélite!
Olhe que, assinalado e convertido esse penaltie, só por artes de adivinho poderia afirmar que o desenrolar do jogo seria igualzinho ao que foi!
 
E como, na opinião suspeita de JAL, o Benfica nem sequer se poderia queixar de arbitragem, conclui na velha máxima de tentar ver o cisco no olho do vizinho e não enxergar tronco que vai no seu: “assim, o Benfica não veio queixar-se da arbitragem para os media”.
 
Talvez JAL não seja um homem de memórias confusas! Talvez JAL se tenha esquecido devido ao gozo de uma volúpia tão minguadamente no tempo ela lhe é proporcionada!
Se assim não fosse, JAL lembrar-se-ia, com toda a certeza, de que não tem havido neste campeonato maior choramingas contra as arbitragens do que o treinador do seu clube!
E desde a primeira jornada!
Um choramingueiro constante, um pouco gaguejado é verdade, mas compulsivo, não convicto!
Um choramingueiro sempre pressionante e confrangedor em busca dos favores dos árbitros!
Um choramingueiro em termos tais que, se fosse alguém do Benfica, já estava castigado e bem castigado pelos senhores que mandam na arbitragem e na Liga!
Assim, ficaram-se só pelos ameaços de um fingimento crónico e sobejamente conhecido!
 
O Benfica só se queixou das arbitragens quando elas se tornaram escandalosas em seu prejuízo e praticadas sem o mínimo pudor.
JAL deve desconhecer a unanimidade dos media – talvez com excepção do jornal em que mais escreve mas que poucos lêem – contra o golo anulado ao Benfica por Pedro Henriques e contra o penaltie marcado por Pedro Proença!
 
JAL era capaz de dormir mais descansado se pensasse mais no seu clube do que no Benfica. Bem se sabe que o ciúme, porque outros usufruem e são algo tão grande que o seu Sporting nunca pode alcançar, dói muito!
 
JAL devia preocupar-se mas era com a dominação a que sujeitaram o seu clube e não se contentar com as migalhas que o patrão vai deixado cair para debaixo da mesa! Como agora as que esse mesmo patrão deixou cair, ao apresentar-se com as reservas – conquanto pagas a peso de ouro, cerca de 25 milhões, mas reservas! – para disputar o jogo das meias-finais da Taça da Liga!
Ainda por cima, um patrão condenado por tentativa de corrupção desportiva, ou seja, por ter tentado fazer batotice com a verdade desportiva!
 
Um Sporting à leão, insubmisso, talvez conseguisse a longo prazo recuperar o estatuto de segundo grande de Portugal!
E JAL poderia ter a oportunidade de gozar de mais e verdadeiros momentos de volúpia!

Considero o clube cor de hortaliça, cada vez mais, um clube sem identidade própria. O Benfica é a razão do arfar diário deles, é a razão das insónias deles, é a razão dos discursos inflamados a espumar da boca deles, é a razão da rouquidão deles, é a razão das alianças que fazem. Eles sem o Benfica não são nada e de certeza que os próprios já repararam nisso. Porque se fossem alguma coisa de valor, deixavam de ser pequeninos, que é o que são. Deixavam de ser ridiculos em fazer irmandades anti-Benfiquistas e em apanhar as migalhas do patrão.

soudeumclubelutador.blogspot.com
Abraços
..
Sou de um Clube Lutador a 27 de Fevereiro de 2009 às 00:13

Concordo em absoluto.
Saudações benfiquistas
Hooga Vermelho
hoogavermelho a 27 de Fevereiro de 2009 às 08:50

Concordo na integra

Saudações benfiquistas.
águia_livre a 27 de Fevereiro de 2009 às 10:38

Obrigado
Não faz mal não poder seguir como hooga vermelho. Afinal, ambos os blogs são meus.
Como já sigo como Vitor Sergio e o mail é o mesmo!...
O importante é seguir o seu blogue, que leio sempre e aprecio imenso.
hoogavermelho a 27 de Fevereiro de 2009 às 11:12

mais sobre mim
Fevereiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11

15
16
17
18
20

22
23
24
26


arquivos
2009

2008

links
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO